D’Ale encerra ciclo no River e confirma retorno para o Inter: “Volto ao Brasil”

Meia argentino fala em projeto Série A: “Devolver o clube para onde deve estar”

D’Alessandro volta ao Inter em 2017 (Foto: REUTERS/Marcos Brindicci)

D’Alessandro vai defender o Inter em 2017. Em entrevista coletiva no início da tarde desta sexta-feira, o meia confirmou que atuará na equipe gaúcha, com objetivo de tentar erguer o time gaúcho de volta a Série A do Brasileirão.

– Volto ao Brasil. Estarei no Inter para devolver o clube para onde deve estar – disse D’Ale. – A queda do Inter faz mudar muitas coisas. Quero dar o melhor de mim para ajudar.

D’Alessandro agregou mais uma taça ao seu currículo nesta quinta-feira ao se sagrar campeão da Copa Argentina com o River Plate. O meia estava emprestado pelo Inter até o final do ano.

Em um jogo emocionante, o River bateu o Rosario Central por 4 a 3 no Estádio Mario Kempes, em Córdoba. D’Ale foi substituído quando seu time perdia por 3 a 2 e viu a retomada do lado de fora. Ao final, voltou ao campo para erguer a taça, sua segunda no ano – em  agosto, já havia conquistado a Recopa Sul-Americana. Por tudo isso, o gringo falou em “missão cumprida”.

– Foi uma missão cumprida foi ter voltado depois de 13 anos. A Copa Argentina fica como um um plus na minha carreira. É um sonho cumprido que encerra da melhor maneira – destacou.

O Inter vê o retorno do jogador como o grande trunfo para a retomada à elite do futebol nacional após o inédito rebaixamento à Série B do Brasileirão. Na próxima semana, o argentino volta ao Brasil para disputar o jogo beneficente “Lance de Craque”.

No domingo passado, D’Ale deixou o campo do Monumental de Núñez, no clássico contra o Boca, aos prantos. Segundo o jornal Olé, decretou que aquele havia sido seu último jogo com a camisa do River em sua casa.

D’Alessandro foi emprestado pelo Colorado ao River no início deste ano, durante o Gauchão. Ele chegou a celebrar o título da Recopa Gaúcha sobre o São José.

D’Alessandro marcou época no Inter. O argentino de 34 anos empilhou gols e arrematou 11 títulos nos quase oito anos em que atuou no Beira-Rio e se tornou o maior símbolo dos colorados na era pós-Fernandão. No total, foram 76 gols e 79 assistências em 341 jogos.

Por Globoesporte.com

 

Comentários