Da Série B à riqueza: Como faturamento do Palmeiras cresceu 280% em apenas 5 anos

Na última segunda-feira, o COF (Conselho de Orientação e Fiscalização) do Palmeiras aprovou, por unanimidade, as contas do clube em 2018.

Houve faturamento de R$ 688,572 milhões, recorde na história do clube paulista, além de lucro de R$ 30,7 milhões.

Ademais, o patrimônio líquido acumulado é de R$ 59,6 milhões

Felipe Melo e Alexandre Mattos, do Palmeiras, com o troféu do Brasileirão 2018. Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

O número é impressionante, principalmente se for levado em conta que apenas cinco anos antes do resultado financeiro de 2018, o Verdão vivia um dos piores momentos de sua história, passando pela segunda vez pela Série B, e sem grandes perspectivas.

No entanto, as gestões Paulo Nobre e Maurício Galiotte transformaram a equipe em uma potência financeira, com cada vez mais dinheiro arrecadado principalmente em bilheteria no Allianz Parque, programa de sócio-torcedor Avanti e patrocínio master com a Crefisa.

O último acordo firmado com a operadora de crédito, até 2021, deve gerar cerca de R$ 410 milhões ao clube.

O time também tem se destacado com boas vendas de jogadores. No ano passado, foram obtidos R$ 145 milhões após as negociações de Daniel Fuzato João Pedro, Tchê Tchê, Keno, Fernando e Róger Guedes – R$ 108 milhões ficaram nos cofres da agremiação, após os repasses feitos a terceiros.

Ainda houve premiações por títulos recentes, como os R$ 30 milhões embolsados pela conquista do Brasileirão 2018.

Em 2013, ano em que jogou a Segundona, o Verdão teve faturamento de R$ 181,2 milhões. Paulo Nobre ainda teve que socorrer as contas do clube emprestando dinheiro do próprio bolso (o Alviverde terminou de pagar a dívida de R$ 146 milhões no ano passado).

Desde então, as coisas mudaram muito no Palestra Itália…

Se for comparado aos R$ 688,5 milhões do último balanço, o crescimento entre 2013 e 2018 foi de espantosos 280% em meia década – e com previsões ainda mais otimistas para o futuro próximo.

Veja detalhado na tabela:

Receitas do Palmeiras 2013 – 2018

Fonte: SE Palmeiras

ANORECEITA TOTAL
2013R$ 181,2 milhões
2014R$ 244,1 milhões
2015R$ 351,5 milhões
2016R$ 468,6 milhões
2017R$ 531 milhões
2018R$ 688,5 milhões

Para 2019, o orçamento estimado do clube paulista é de R$ 561 milhões, também já aprovado.

Vale lembrar, porém, que o Palmeiras não trabalha com a verba de televisão neste ano, já que segue sem fechar acordo com a TV Globo para a transmissão de seus jogos, como mostrou a ESPN na semana passada.

Se chegar a um consenso com a emissora, o caixa palestrino ganhará ainda um bom reforço, podendo ao final da temporada superar os R$ 688,5 milhões de 2018, batendo assim um novo recorde para o clube.

Por ESPN.com.br

Comentários