Cristiano Ronaldo, Bale, Isco… Com a saída de Zidane, veja o provável destino dos jogadores do Real Madrid

A bombástica saída de Zidane do Real Madrid, além de gerar uma grande dúvida sobre quem será o próximo comandante, também cria muita incerteza sobre o futuro de diversos jogadores do time.

O francês, no momento de sua saída, comentou que ”o time precisa se reinventar para seguir vencendo”, e para isso, mudanças precisam ser promovidas.

Promessas terão mais minutos em campo? Veteranos perderão espaço? Navas segue titular?

Veja o provável futuro dos jogadores mais marcantes do elenco:

KEYLOR NAVAS

Apesar de ter sido o arqueiro titular nos três títulos consecutivos da Champions League, o costa-riquenho ainda não conquistou o status de unanimidade entre torcedores e a imprensa – muito em função de sua baixa estatura.

Para Zidane, entretanto, não haviam dúvidas. O técnico depositava 100% de sua confiança no ”baixinho”, descartando até abrir os cofres para trazer uma opção mais renomada. Sobre isso, inclusive, Navas o reverenciou: ”Ele esteve comigo em todos os momentos, nos tempos bons e ruins”

Sem o treinador francês, a reformulação do elenco pode começar embaixo das traves. Os nomes desejados anteriormente podem entrar novamente em pauta, e com dinheiro em caixa, é provável que a camisa 1 tenha um novo dono na próxima temporada.

LUCA ZIDANE

Filho do ex-comandante, ocupa atualmente o cargo de terceiro goleiro da equipe. Pelo fato de seu pai não estar mais à frente do time e com a possível chegada de outro goleiro, Luca deve perder espaço no elenco.

Entretanto, ainda é muito jovem. Seus 20 anos de idade o possibilitam tanto a gradativamente subir de patamar dentro do próprio Real Madrid ou ainda ter vaga num grande clube da Europa.

DANI CARVAJAL

Não deve ter preocupações para manter sua posição de titular na lateral-direita. Vive seu auge físico e técnico aos 26 anos de idade e suas recentes atuações no clube e na seleção espanhola o credenciam como um dos melhores do mundo na posição.

MARCELO

Um dos pilares da equipe. Sua importância e identificação com o Real Madrid torna improvável qualquer tipo de mudança.

Amado pela torcida e diretoria, deve continuar como titular na lateral-esquerda ainda por muitos anos.

RAPHAEL VARANE

Zidane foi muito mais do que simplesmente um técnico para o zagueiro francês.

Seu conterrâneo foi o responsável por trazê-lo à Madrid ainda nas categorias de base, impulsionar seu desempenho para já o credenciar como titular indiscutível do Real, com o potencial de ser um dos melhores do mundo na posição. Tem tudo para se tornar uma lenda no Bernabéu.

NACHO

Uma espécie de ”faz tudo” de Zidane. Já atuou de zagueiro, lateral-direito, lateral-esquerdo, volante.. um total ”quebra-galho” que deve continuar sendo importante para o treinador que vier em seguida.

CASEMIRO

Assim como Varane, Zidane foi o principal responsável por alavancar a carreira do camisa 14.

Com ele, Casemiro tornou-se numa fortaleza que provém equilíbrio ao meio-de-campo mais prolífero do mundo junto a Modric e Kroos, e deve continuar tendo grande importância ao longo dos próximos anos.

DANI CEBALLOS

Foi contratado junto ao Betis como grande promessa, mas não teve oportunidades com Zidane.

Com outro treinador pode ganhar mais minutos dentro de campo e chegar ao potencial que é atribuído.

MATEO KOVACIC

Ao mesmo tempo que é difícil pensar num cenário no qual Kovacic assumiria a titularidade neste momento, também é improvável que o Real Madrid abra mão de tanto talento e potencial.

Teve ótimas oportunidades para atuar em partidas chave da equipe nesta temporada. Se continuar paciente, tem tudo para brilhar quando Modric e Kroos decaírem.

TONI KROOS

Um dos maiores motivos da dominância recente do Real. Não deve ser tocado em nenhuma circunstância.

LUKA MODRIC

Situação similar à de Kroos. Tem importância fundamental na engrenagem que fez o Madrid ter tanto sucesso. Com 32 anos, porém, já não apresenta o vigor físico de outrora, apesar de não necessitá-lo para se destacar.

No momento, deve seguir inquestionável, mas dentro de 3/4 anos pode não ter mais a titularidade.

ISCO

A realidade de Isco é complexa. Apesar de ter conquistado a titularidade ao longo dos últimos anos, é muito reportado na Espanha que a falta de protagonismo na equipe o incomoda, e o meia já havia mostrado insatisfação com a postura de Zidane em relação a este assunto.

Somando isso com o público desejo de Guardiola em contar com atleta no Manchester City, sua permanência é incerta caso não tenha a garantia de mais destaque.

MARCO ASENSIO

Conquistou relevância no mundo do futebol e convocações à seleção espanhola sob a tutoria de Zidane. Deve ser um dos principais (se não for o principal) nomes do Real Madrid nos próximos 8/10 anos.

Apesar de provavelmente ainda não assumir a titularidade no próximo ano ou no seguinte, Asensio é peça chave para a dominância do time, rendendo ótimos minutos vindo do banco de reservas em partidas importantes. Fez gols importantes contra Barcelona e em jogos da Champions League.

LUCAS VÁZQUEZ

Outro representando da nova geração do Bernabéu. Zidane, porém, era notavelmente um dos seus maiores defensores. Com a saída do técnico, pode perder espaço, apesar de ter apresentado bom rendimento nos últimos anos.

KARIM BENZEMA

Muito questionado nos últimos anos, Benzema não deve continuar no time merengue. Zidane, apesar das constantes críticas ao atacante, continuava o bancando como titular, mesmo na época que Morata fazia uma sombra de peso.

Com a saída do treinador e os fortes indícios da vinda de Robert Lewandowski, esta deve ter sido sua última temporada em Madrid.

GARETH BALE

A saída de Zidane gera dois possíveis cenários para o futuro de Bale no clube. Sem muito espaço com o francês, o camisa 11 pode ver suas chances aumentarem com o próximo técnico.

Por outro lado, acompanhando a iminente reformulação da equipe, pode aproveitar o fato de estar em alta após a atuação de gala na final da Champions League e transferir-se para um clube no qual seria total protagonista.

CRISTIANO RONALDO

”Foi muito bonito ter jogado no Real Madrid”.

Estas palavras chocaram o mundo do futebol momentos após a conquista de sua terceira taça consecutiva da Champions League. Cristiano deu a entender que não irá permanecer no clube.

A saída de Zidane que, segundo o próprio, já estava programada e já havia sido comunicada ao elenco, pode ter sido um fator. A intensa reformulação e a curiosidade que uma possível mudança de ares traria também devem ser ter sido em consideração pelo gajo, que decidirá seu futuro em breve.

Por ESPN.com.br

Comentários