Corinthians não paga dívida de R$ 3,9 mil com empresa de marmitas e volta a ter contas bloqueadas, diz jornal

O Corinthians voltou a ter suas contas bloqueadas pela Justiça de São Paulo. A edição desta quinta-feira da Folha de S. Paulo traz a informação, que é relacionada à briga jurídica do clube com a empresa Refine Comercial, que fornecia serviços de alimentação ao clube e cobra uma dívida de R$ 3,9 mil.

No final de 2017 as contas já haviam sido bloqueadas pelo mesmo caso e, em janeiro, um acordo foi feito para o pagamento de R$ 130 mil reais em dívidas. O dinheiro só foi liberado em maio, e a nova cobrança se refere à correção monetária daquela quantia.

A nova reclamação da empresa teve decisão favorável na Justiça, que determinou o novo bloqueio de três contas bancárias do clube. Segundo o jornal, que teve acesso ao processo, o Corinthians tenta recursos, mas não teve sucesso.

Em entrevista à Folha, o advogado Diógenes Mello, que representa o clube no caso, afirmou que existe um questionamento por parte do Corinthians sobre se o valor é devido ou não.

O acordo com a empresa foi assinado em janeiro de 2015, pelo então presidente Mário Gobbi, e tinha validade de dois anos, mas foi cancelado oito meses depois, por Roberto de Andrade, que não quis pagar a multa pela quebra do contrato.

O Corinthians alegou que o Corpo de Bombeiros teria mandado desativar o restaurante usado pela empresa, mas a Justiça entendeu que era obrigação do clube fornecer um local adequado.

Por ESPN.com.br

Comentários