Copa do Mundo: Sul-americanos têm pior desempenho na primeira rodada do Mundial em 36 anos

Lionel Messi lamenta empate contra a Islândia na estreia da Copa do Mundo da Rússia. Foto: Getty

Responsável por ”fornecer” a nação campeã em nove das 20 edições da Copa do Mundo (cinco do Brasil, dois de Argentina e Uruguai), o continente sul-americano é acostumado em impor sua força no maior torneio de futebol do mundo.

Na primeira rodada do Mundial da Rússia, entretanto, o cenário é oposto: apenas um sul-americano estreou com vitória.

Isto não acontecia desde a Copa de 1982, na Espanha, quando o Brasil foi o único representante do continente a começar o torneio com um resultado positivo. Naquela ocasião, Peru, Chile e Argentina não venceram seus primeiros jogos.

Na atual edição, o Uruguai suou muito para sair com os três pontos em sua estreia, contra a seleção egípcia. José Gimenez deu a vitória aos comandados de Óscar Tabárez apenas aos 44 minutos do segundo tempo, numa bola parada.

A Argentina não saiu do empate em 1 a 1 contra a aguerrida seleção islandesa. Após terem saído na frente com um gol de Sergio Agüero, deixaram os europeus voltarem à igualidade no placar. Lionel Messi tentou muito, perdeu até pênalti, mas não conseguiu dar a vitória aos argentinos.

A Colômbia também teve um início ruim no Mundial. Tendo que lidar com a inesperada expulsão de Carlos Sánchez logo no terceiro minuto do confronto contra o Japão, os sul-americanos não conseguiram superar a adversidade numérica e estrearam com derrota por 2 a 1.

O Peru teve um jogo muito acirrado contra a Dinamarca, mas também saiu derrotado. Paolo Guerrero entrou em campo nos últimos 15 minutos do revés por 1 a 0.

Já o Brasil teve um ótimo início de Copa do Mundo no primeiro tempo da partida contra a Suíça. Porém, com polêmicas de arbitragem, queda de intensidade e algumas chances de gol desperdiçadas, ficou apenas no empate.

Por ESPN.com.br

Comentários