Copa do Mundo: ‘festa de despedida’ do México tem 30 prostitutas e acaba em escândalo, diz revista

Foto: Getty

A preparação da seleção mexicana para a Copa do Mundo da Rússia, a partir de 14 de junho, terminou em escândalo no país norte-americano. Segundo noticia nesta terça-feira a revista local TVNotas, oito jogadores participaram de uma “festa de despedida” com a presença de nada menos que 30 prostitutas.

De acordo com o veículo, a farra aconteceu no último sábado, durou 24 horas e antecedeu a viagem da “Tricolor” à Dinamarca, onde fará o último amistoso de preparação para o Mundial, contra os donos da casa, no dia 9. Depois, tem estreia marcada contra a Alemanha, no dia 17.

A TVNotas ainda detalha que a festa foi regada a muito álcool, música, “tragos” e mulheres, e lá estiveram o goleiro Ochoa, o zagueiro Carlos Salcedo, os meias Héctor Herrera, Jesús Gallardo, Marco Fabián, Jonathan e Giovani dos Santos, além do atacante Raúl Jiménez.

“Chegaram às 22h30 e ali ficaram muito bem acompanhados, com música, tragos, jogos e mulheres. Tinham a noite livre, sem suas namoradas e esposas”, afirmou a fonte, que pediu anonimato à revista.

Ainda não houve pronunciamento por parte da FEMEXFUT (Federação Mexicana de Futebol), nem do técnico Juan Carlos Osorio, muito menos dos atletas citados na reportagem.

Depois da Alemanha, o México enfrentará no Grupo F a Coreia do Sul, dia 23, e a Suécia, no dia 27.

Por ESPN.com.br

 

Comentários