Colo Colo x Weliton Nascimento: o que está acontecendo e os torcedores não sabem?

Weliton Nascimento, melhor gestor de futebol da Bahia em 2018

Ele é o mais profissional gestor de futebol dos últimos vinte anos que surgiu na região sul-cacaueira do estado da Bahia. Estamos falando do empresário Weliton Nascimento, natural de Ilhéus, 50 anos, nascido e criado na comunidade de Sapucaieira. Menino pobre que viveu até os 13 anos numa zona rural.  Trabalhava duro de dia na enxada, e à noite ainda precisava ir à escola. Um predestinado! “Nasci para desafios”, sua frase predileta.

Pobre e, que nunca teve a oportunidade de presenciar uma partida de futebol do Colo Colo no velho Mário Pessoa, conhecido na época como o gigante de cimento. Saudades das narrações de Paulo Souto, Raimundo Veloso e tantos outros que ‘faziam’ esporte na antiga Rádio Cultura de Ilhéus. A pioneira!

Weliton Nascimento precisa soltar uma nota para a imprensa local.

Weliton Nascimento ainda lembra do tempo de roça, sem energia elétrica, sem opções e sem dinheiro. Mas, atento e entendendo o mundo via o rádio Phillips a pilha, uma verdadeira caixa de madeira movida a válvulas. Apesar das dificuldades era uma época boa. “Não esqueço das minhas raízes”, afirma sempre Weliton numa conotação de respeito e gratidão por seus conterrâneos das terras do sem fim!

Início dos anos 70, em plena euforia dos brasileiros com o tricampeonato da seleção brasileira, Weliton Nascimento cessa seu ciclo em Ilhéus e segue para São Paulo. São Paulo n’aquela época sinônimo de fartura, emprego e o estupendo crescimento da economia com a indústria da construção civil. E, já precisando se manter empregado, de pronto foi admitido numa obra como servente de pedreiro. E aí começava uma outra etapa da vida do adolescente Weliton. Vida dura, difícil, sofredora, calos nas mãos, mas, um objetivo: Vencer na maior capital da América Latina.

Em 2018 Weliton Nascimento deu dignidade ao futebol ilheense.

Weliton deu a volta por cima e é hoje um Homem rico; empresário bem-sucedido. Um empreendedor com boas intenções, que está tendo a paciência de Jó com alguns ‘inteligentes’ da cidade, que a cada dia, vem afastando esta pérola de pessoa que não mede esforços pelo Colo Colo. Uma pérola de investidor, que muitas vezes tem sido atacado, tanto ele como suas empresas. Felizmente, ou infelizmente, fakes mal feitos, mal armados e sem nenhuma conotação com a verdade. E mais; muita das vezes patrocinados por pessoas mal informada e que participaram e se beneficiaram da parceria de gestão de 2018.

A imprensa e os torcedores do Colo Colo querem saber o que está acontecendo entre a “direção” do clube e o empresário Weliton Nascimento. Porque alguns ‘dirigentes’ continuam falando bobagens pelas esquinas?; porque continuam dando murro em ponta de faca?; porque muitos ainda fazem críticas e se passam por ‘conhecedores’? Esses são verdadeiros parlapatões sem nenhuma iniciativa e famintos do poder. Muitos que sempre teceram e continuam criticando o senhor Weliton, falavam e falam merda, tendem a vomitarem dejetos.

Por sua vez, o empresário também precisa se posicionar firme, se assim desejar, de forma mais objetiva e clara. Quiçá, sua assessoria e/ou empresa Arezza/Adilis, deva soltar uma nota oficial por escrito (à toda à imprensa local), deixando claro toda a sua posição, e pq ainda nada está definido, nada está acordado e, qual e quais as pendências que vem protelando esta parceria com o tigrão ilheense. E se ainda tem interesse, é claro!

Arezza/Adilis, mais de R$ 600 mil investido no tigrão.

“Weliton não se pode permitir que seja chamado de ‘nocivo ao Colo Colo’, por um tolo qualquer, insensato e insipiente”, Sérgio Luiz torcedor do Colo Colo e morador da Barra.

Um release no preto e no branco, evita-se desgastes entre todos. Principalmente máculas sobre um empresário que se doou ao time ilheense e investiu mais de R$ 600 mil no campeonato de 2018. E em troca, infelizmente algumas maledicências de meia dúzia de ordinários.

Fonte: www.jornaldoradialista.com.br

Comentários