Clubes estudam paralisar Série B por impasse entre Coritiba, Globo e CBF

A Série B do Campeonato Brasileiro pode ser paralisada antes do final da competição por conta de um impasse entre Coritiba, TV Globo e CBF pelo pagamento de parte das cotas de televisão do torneio.O desacerto ocorre por conta de uma indefinição contratual entre o clube paranaense e a emissora de TV que detém os direitos de transmissão do Brasileiro, fato que acabou deixando os outros times com parte dos recebimentos suspenso.

Com exceção de Coritiba e Goiás, todas as demais equipes recebem, via CBF, o mesmo valor da TV – R$ 8 milhões, entre cota fixa e verba de logística. Os dois alviverdes contam com um benefício contratual por conta das temporadas recentes na Série A – o que será modificado a partir de 2019.

A Globo enviou, então, aos dois times um aditivo contratual que buscava já definir o formato até a temporada 2022, sem o que se acostumou a chamar de “Cláusula Vasco”, uma remuneração maior para os grandes clubes rebaixados. O Goiás assinou a nova carta, mas o Coritiba não topou subscrever o documento, alegando que tem contrato com o canal Esporte Interativo a partir de 2019. O Coxa solicitou que o prazo envolvesse apenas a temporada 2018, temendo qualquer vínculo jurídico que parecesse dúbio. A Globo não topou a ideia paranaense e suspendeu o pagamento dos clubes por não ter a assinatura de todos.

Os dirigentes dos outros 18 clubes da Série B se organizaram para formalizar um protesto. Insatisfeitos, os times estudam até a paralisação do campeonato em função do pagamento pendente. Ao menos quatro times ouvidos pelo UOL confirmaram a hipótese de parar a segunda divisão.

Por Uol

Comentários