Atlântico é campeão da Série B do Baianão 2016

9224c22c-1767-4325-9ffc-46406513cc4cTeixeira de Freitas – A Série A do Baianão 2017 tem um novo integrante. O Atlântico Esporte Clube entrou para a história ao conquistar seu acesso inédito à elite do estadual.

A ascensão veio na tarde deste domingo (25), com o triunfo por 2 a 1 sobre o Teixeira de Freitas, na casa do adversário. A vitória também levou o time da Capital ao primeiro título dos seus 16 anos de fundação, o de campeão da Série B do Baianão 2016.

O triunfo começou a ser construído nos pés de Dionizio, de pênalti. Dinda deixou tudo igual, mas Júnior, no fim, garantiu a classificação ao Tubarão.

No jogo de ida, o Atlântico já havia vencido o Teixeira, mas por 1 a 0, em Pituaçu, e terminou a fase final com 100% de aproveitamento.

192a5445-9d1b-4567-8dbf-a19338fed29dApós a partida, a diretoria da Federação Baiana de Futebol realizou a entrega do troféu Dilson Carvalho “Nena” aos campeões. A entidade homenageou o grande desportista de 76 anos. Hoje aposentado, ele trabalhou por 35 anos no seu clube do Coração, o Bahia, e também atuou na própria FBF, Atlético de Alagoinhas, Serrano, Conquista e Clube Português.

O estádio Tomatão recebeu um grande número de torcedores. O público pagante foi de 1.529 torcedores; o público geral foi de 1.791 pessoas. A renda foi de R$ 45.900,00.
O Atlântico foi campeão com Edvando, Rodrigo, Silvio, Uesles, Edimar, Alexandre, Antônio Carlos, Rogério Rios, Halef, Miro Bahia e Dionísio. Reservas: Val, Luís Fernando, Eduardo, Ruan, Paulo Victor, Luan e Júnior. Técnico: Sérgio Odilon.

A Associação Atlética Portela de Teixeira de Freitas com Luan, Bremer, Marcelo, Jean, Magal, Dinda, Robert, Adalberto, Caio, Uilian e Cayo Fontoura. Reservas: Wilson, Thu, Bruno, Marcone, Ninho, Matiel, Vinicius, Uelton e Nilton. Técnico: Paulo Sales.

174ef3ba-c026-4806-9f0c-761c2a82e454O jogo

O time do Atlântico entrou em campo com a vantagem de empatar a partida para conquistar o título. O time da capital se mostrou bem postado em campo. Marcando bem e saindo para o jogo. Já a Associação Portela só a vitória interessava.

Pra piorar as coisas para o time de Teixeira de Freitas, aos 35 minutos do primeiro tempo em jogada rápida do ataque do Atlântico o árbitro marca pênalti. Na cobrança Dionísio bate rasteiro no canto direito do goleiro Luan que até acertou o canto, mas não conseguiu impedir o gol do Atlântico. A verdade foi que o time teixeirense não fez um bom primeiro tempo. A equipe jogou aquém do que se espera de um time que precisava da vitória para ser campeão.

b621b785-3dce-4496-b19a-4283e07c86dcNo segundo tempo, a Associação Portela veio com tudo pra cima e aos 6 minutos do segundo tempo, em cobrança de falta do lateral-direito Adalberto, a bola foi alçada na área e no rebote Dinda fez de cabeça empatando o jogo para explosão da torcida no Tomatão.

Com o gol, o time da Associação Portela foi pra cima e sufocou o Atlântico. Precisando de mais um gol para ser campeão, o técnico Paulo Sales fez uma substituição ousada e tirou o volante Magal e colocou o atacante Wilson.

Quando a Associação Portela era superior na partida, o árbitro da partida foi obrigado a paralisar a partida por falta de iluminação. Um dos postes de iluminação parou de funcionar. A paralisação durou cerca de 10 minutos.

O que esta ruim ainda ficou pior para o time da Associação Portela. Aos 38 minutos da segunda etapa, em jogada individual dentro da área, Júnior marcou o segundo gol do Atlântico na partida e decretou o título da série B para o time da capital. Placar final Associação Portela 1 x 2 Atlântico.

50dcb713-527a-4778-a3d1-df5a25a788ac7fc163ce-1321-47c7-a7e4-0255166c8b9e

Por Luan Mota e com informações da FBF

Fotos – Luan Mota/Esportenamidia.com.br

Comentários