Apostando nas divisões de base, Atlântico procura treinador diferenciado para o Baianão

imagem_noticia_5-1
Foto: Ligerinho do Esporte

Salvador – Campeão da segunda divisão estadual desse ano, o Atlântico quer se diferenciar das demais equipes do Campeonato Baiano 2017. E para isso, o presidente do clube, Zé Carlos, procura um treinador com perfil diferente dos que se encontram atualmente no mercado baiano.

“Tem que ser um treinador que valorize muito a parte tática e que vai trabalhar com o elenco que temos. Um bom treinador é aquele que sabe trabalhar com o que tem, que saiba tirar ‘leite de pedra’”, afirmou o mandatário em entrevista ao Bahia Notícias, na qual também definiu que o perfil não se enquadra aos nomes já conhecidos do torcedor baiano. “Um nome diferente, não querendo repetir a mesmice que temos por aqui”, concluiu.

Com apresentação marcada para o dia 2 de janeiro, Zé Carlos admite que o clube seguirá valorizando as divisões de base, mas sem deixar de ter atletas experientes no plantel. “Viemos de competições de base e queremos trabalhar na formação de jogadores, que querem mostrar qualidade e brigar pelo espaço, além do custo mais baixo. Mas também teremos uns 10 a 12 jogadores mais experientes, até para passar aos mais jovens um pouco do futebol”, concluiu.

O Atlântico estreia no dia 29 de janeiro, às 16h (horário da Bahia), contra o Jacuipense no Barradão.

Por Edimário Duplat

Comentários