EMTAN é o campeão da Primeira Divisão de Itamaraju

EMTAN – campeão

Itamaraju – Foi realizada neste domingo, 16/07 no Barbozão a finalíssima do campeonato municipal de futebol, cuja organização é da LFI-Liga de Futebol de Itamaraju. O confronto foi entre as equipes do Cafenorte e do EMTAN que fizeram parte do grupo “A” na primeira fase.

O badalado Cafenorte que até então era o atual campeão não foi pareo para o EMTAN, considerado por alguns como o “Patinho Feio” da competição. “Patinho Feio”, franco atirador, são expressões recorrentes ditas pela grande mídia com relação a uma equipe inferior às demais num determinado campeonato. Poderíamos citar por exemplo, o Corinthians que, antes de iniciar o brasileirão ninguém colocava esta equipe como favorita e no entanto é a sensação do momento.

A expressão utilizada em referência ao EMTAN foi dita reportando o elenco em que o mesmo utilizou para participar do campeonato do ano passado. Quanto ao elenco campeão (atual), talvez só o coordenador de futebol da Liga, senhor Heliomar Dias soubesse, além dos diretores do clube. Sinceramente, assim que chegamos no vestiário desta equipe quando da sua estreia no campeonato contra esse mesmo adversário e observamos que no seu plantel havia tais jogadores, disse a mim mesmo, quebrei a cara. Agora convenhamos, se vem com o elenco passado, com todo respeito a aquela rapaziada, quiçá poderia ao invés de estar hoje comemorando o título, poderia de repente estar amargando o retorno à segunda divisão no lugar do São Domingos.

As duas equipes foram desfalcadas a campo nessa tarde. Pelo lado do EMTAN, esteve ausente o zagueiro Nairan, este que fora expulso no jogo passado no confronto diante do Bomba. Já pelo lado do Cafenorte, pior ainda, pois Beto Show e o Gel foram também expulsos diante do Pau D’alho. Pior para o Cafenorte, porque o EMTAN com a perda do Nairan, conseguiu resolver ou pelo menos amenizar a situação com a entrada do Cristiano. Enquanto que o Cafenorte ficou mesmo capenga sem seus principais atacantes restando apenas o Charles Azevedo. E para piorar, o jogador que o Junior Tramontina poderia empurrar um pouco mais a frente que é o Carpegiani, sentiu uma contusão ainda na primeira etapa. Tentou voltar no segundo tempo, porém não aguentou e foi substituído aos 3 minutos.

Cafenorte – vice

O jogo foi bastante equilibrado, inclusive o Cafenorte chegou a desperdiçar um pênalti através do zagueiro Maycon que chutou para fora ainda na primeira etapa. Retornando do intervalo as equipes passaram a se respeitar mais, porém quem teve a chance de abrir o marcador foi o próprio Cafenorte por intermédio do Charles Azevedo que cara a cara com o Rogerio adiantou um pouco a pelota e o arqueiro se arrojou aos seus pés evitando assim a abertura de contagem.

Já o EMTAN tocava a bola principalmente com o meia Mar, este premiado como melhor jogador do certame, alimentava o seu ataque sempre com o veloz Urias e esporadicamente o Chal que não estava numa boa jornada. Mas por ironia do destino o mesmo Chal recebe uma bola pela esquerda do seu ataque e cruza na pequena área para o Renatinho (Baratinha) que bate, o Erick faz duas defesas no puro reflexo no mesmo lance mais ela acaba morrendo no fundo da rede para delírio de vários torcedores que torciam para o EMTAN, tudo isso na marca dos 29 minutos.

Moral da história, perdido de um, perdido de mil. Sem nenhum atacante de oficio para se juntar ao esforçado Charles, o jeito foi o Maycon deixar a sua zaga e se aventurar no ataque e desta forma tentar o empate que naquela altura seria ótimo, pois lhe daria a chance nos tiros livres da marca penal chegar ao bicampeonato, mais não adiantou, pois a tarde era mesmo do Renatinho, eis que de repente, mais precisamente aos 41 minutos surge um contra-ataque, ele ganha na velocidade do beque e na saída do goleiro Erick, coloca no canto direito do arqueiro fazendo 2 a 0, fechando o caixão. EMTAN campeão com méritos, é bom que se diga.

A partida foi bem arbitrada pelo CBF Edwalter Marinho oriundo de Ubaitaba. Reiteramos que pela segunda vez na história do futebol de Itamaraju um campeonato é decidido com arbitragem de outro Município. A última vez que ocorrera foi quando da final do primeiro campeonato da “Era” Barbozão e quem apitou foi o arbitro Durões de Eunápolis. Quanto aos árbitros locais, polemicas a parte pois neste momento a prudência fala mais alto para que se chegar a um bom termo. Não se sabe quem está com a razão, por isso não comentaremos por enquanto.

Ficha técnica

Cafenorte foi campo com: Erick; Marquinho, Maycon, Finho e Juninho (Diogo); Alex Porto, Valmet (Cidinho), Filipe e Carpegiani (Guguinha); Charles Azevedo e Leozinho (Chapolin).

Suplentes: Nem, Diogo, Cidinho, Chapolin, Cabeção e Guguinha.

Técnico: Junior Tramontina.

Preparador físico: Leo Caverna.

Massagista: Alan Bahia.

EMTAN foi campo com: Rogerio; Gago, Gabriel, Cristiano Cesar) e Ratinho (Guello); Adelson, Gegê, Renatinho e Mar; Urias e Chal (Sandrinho).

Suplentes: Vandinho, Railan, Guello, Cesar, Caio e Sandrinho.

Gols: Renatinho aos 29 e 41 do 2º’t.

Técnico: Marcio.

Premiação

Artilheiros, três atletas com três gols cada (todos receberão troféu). Charles (Cafenorte) e Guilherme e Thiagão ambos do Bomba.

Melhor goleiro: Erick (Cafenorte),

Melhor jogador: Mar (EMTAN).

3º Lugar – Bomba,

Vice-campeão: Cafenorte

Campeão: EMTAN.

Salvo, horário de início das partidas e essa polêmica concernente a arbitragem, o evento encerra com chave de ouro.

Por Antônio Viana

Comentários